sexta-feira, 2 de outubro de 2009

não se deixe levar pela morte

Capítulo 8

Tá, essa foi a visão mais bizarra que eu já tive. Já vi a morte várias vezes mas nunca a vi desse jeito, ela estava tão perto, era tão real e ela nunca vinha fazer o trabalho com as próprias mãos. Se Erick realmente descobrir que Camille é uma espécie de anjo, as coisas vão ficar muito complicadas. Tudo está confuso, mas ao mesmo tempo claro. O sonho, o sonho que eu tive na aula de literatura foi na verdade uma visão, mas não foi certeira, algo vai acontecer diferente do que vi. Mas nada me deixa mais inquieta do que o garoto, o garoto dos cabelos castanhos e olhos verdes, ele é um mistério. Da onde ele surgiria, como e porquê? Essas são perguntas que sei que só serão respondidas quando eu o conhecer.
Sou desperta de meus devaneios pelo telefone, algo incomum, pois já é um pouco tarde.
- Er, oi Annie - Camille fala de um jeito levemente entusiasmado - desculpa ligar essa hora, é que eu queria saber se você vai na aula amanhã, eu preciso conversar com você.
- Sem problemas, Camille. - falo meio desconfiada - Vou amanhã sim, aí conversamos. Ah, e você terá um surpresinha, bem, todos terão.
- Adoro surpresas, você sabe, tomara que seja algo bom. Bem, tenho que desligar, até amanhã Annie.
- Até, Camille. Boa noite.
Eu não tinha percebido o quanto estava cansada até desligar o telefone e me jogar novamente na cama. Foi um dia diferente e agitado, aluno novo, surpresas agradáveis e descobertas intrigantes, porém assustadoras. Sem conseguir pensar em mais nada e sem nem ao menos tirar a roupa do corpo, eu adormeço. Um sono calmo e sem sonhos.

2 comentários:

  1. nhaa uma otimah escritoraah

    amei o contoo *-*

    Parabens *--*

    ResponderExcluir
  2. só esperando a proxima postagem :X

    parabens buh;

    *-*

    ResponderExcluir